• Telefone: (31) 3245-1202 | (31) 3566-6234
  • Email: bioprolab@bioprolab.com.br
Horário de funcionamento: Segunda á Sexta : 08:00 - 19:00
Telefone: (31) 3245-1202 bioprolab@bioprolab.com.br

Análise de ar

CONTROLE DE QUALIDADE DO AR EM
AMBIENTES CLIMATIZADOS ARTIFICIALMENTE

  • De Uso Coletivo

A Bioprolab conta com toda a infraestrutura para realizar os ensaios estabelecidos na Resoluções RE nº 9, de 16 de janeiro de 2003, a qual dispõe sobre padrões referenciais de Qualidade do Ar Interior em ambientes climatizados artificialmente de uso público e coletivo Garantia da Qualidade em todas as etapas do processo: amostragem, coleta, identificação, acondicionamento, transporte, inspeção e análises in loco e em laboratório com equipamentos calibrados; Emissão do Relatório Técnico conforme a NBR-10.719 da ABNT, contendo a conclusão e interpretação dos resultados com avaliação do índice de contaminação ambiental e o seu enquadramento no Padrão Referencial de Qualidade do Ar

O escopo das análises são:
- Pesquisa, monitoramento e controle ambiental da possível colonização, multiplicação e disseminação de fungos;
- Análise da Concentração de Dióxido de Carbono – CO2;
- Determinação da Temperatura;
- Determinação de Umidade;
- Determinação de Velocidade do Ar;
- Análise de Concentração de Aerodispersóides.

  • De uso controlados (Salas Limpas)

Em ambientes controlados deve ser avaliado quanto a carga microbiana de forma rotineira, a Bioprolab realiza monitoramento ambiental em salas limpas, incluindo indústrias farmacêuticas, em unidades de Serviços de Terapia Antineoplásica, dentre outros, através de avaliação de superfícies e controle do ar objetivando avaliar a eficiência dos procedimentos operacionais.
A Bioprolab está preparada para auxiliar na implantação do programa de monitoramento, incluindo o desenvolvimento de planos de amostragem, meios de cultura apropriados ao escopo do programa e técnicas de laboratório, bem como ações corretivas quando apresentado não conformidades.
As avaliações são realizadas de acordo com Resolução RDC nº 17, de 16 de abril de 2010, a qual dispõe sobre as Boas Práticas de Fabricação de Medicamentos, a Farmacopeia Brasileira 5º edição/2010 e a OMS – Organização Mundial de Saúde.

O escopo das análises são:
- Amostragem do ar pela técnica de impactação
- Amostragem de superfície pela técnica Rodak (ensaios microbiológicos)
- Amostragem de Manipuladores pela técnica Rodak (ensaios microbiológicos)